09 April 2014

Gostar ou não gostar de um livro?

      Esses dias estava pensando em uma coisa que há tempos está me deixando intrigado, vamos lá...
      Há um bom tempo eu li um livro do Augusto Cury, e que na época odiei com todo o meu coração - vale lembrar que estava com uns 15 anos, e acho que não estava "preparado" para ler alguma coisa do tipo. E esses meses anteriores (em fevereiro, para ser mais exato) eu entrei na onda de dar mais uma "chance para o autor" e li "Em Busca do Sentido da vida" (resenha aqui), e como vocês podem perceber na resenha, eu amei o livro e corri para ler outro livro dele. 
      E essa variação de sentimentos em relação ao autor me fez ficar pensando em uma coisa: Quando você não gosta de um livro, é porque ele realmente é ruim ou é porque VOCÊ não estava preparado para ler aquilo naquele momento?
      Bom, não cheguei a uma conclusão concreta, por isso vim aqui pedir a opinião de vocês.
      Porque no mundo literário de hoje, é tão difícil classificar e rotular o que "é bom" e o que é "ruim", mas você já não teve aquela sensação de ler uma coisa e achar aquilo bom, mas não te despertar interesse algum? Eu já tive e confesso que, ainda não estou preparado para ler por exemplo, os clássicos, por isso estou naquela linha de transição entre o mundo literário adolescente e o mundo literário adulto, por mais que esses clássicos sejam tão bem falados. Enfim...
      Acho que está saindo um pouco confuso esse post, mas... Por exemplo, você sabe diferenciar o seu gosto da qualidade real da obra? Porque é isso o que tem me intrigado bastante. Muitas pessoas falam que tal livro é ruim somente porque não tenham gostado - ou seja, eu quando li Augusto Cury pela primeira vez - e de fato, não considerei todos os fatores do livro, a escrita, os personagens e o enredo e me baseei somente na mina "bagagem literária" da época. 
      E na verdade não é isso, porque quando a gente gosta de um livro, não tem nada a ver com a sua qualidade real, e sim com o nosso gosto. Portanto, como saber se A Culpa é das Estrelas é melhor do que um clássico do tipo O Grande Gatsby? 
      Simples, pelo mesmo motivo de que O Grande Gatsby é um clássico. Porque ele tem uma história bem construída, porque ele tem personagens fortes, porque ele tem um enredo bacana e porque ele é bem escrito. Então aí entra a questão: A Culpa é das Estrelas então, é uma obra ruim?
      SIM! E qual o problema disso? Você não pode assumir que gosta de uma obra com uma qualidade "inferior" do que a de um clássico? Ou é cult o suficiente pra abominar John Green enquanto escondido, a gente sabe que você lê seus livros. Ah, e quando falo "ruim" não quero dizer algo do tipo "nossa, isso é comparado ao lixo". NÃO! De maneira alguma quero dizer isso. E sim que dentre a tantas obras literárias existentes do mundo, esses "YA's" são as que menos se destacam em quesito de "qualidade literária".
      Então eu acho que é isso, antes de falar sobre um livro e classificá-lo como "bom" ou "ruim", é bom considerar todos os fatores da obra e não apenas no seu gosto literário, até porque, gosto é gosto, cada um tem o seu. E se você apenas fala de um livro que "amou" e não dá detalhes para a pessoa que está recomendando, ela pode ir com todas as expectativas e acabar de decepcionando.
      Bom, não sei se vocês entenderam alguma coisa, mas espero que eu tenha expressado minha opinião o suficiente para vocês entenderem e comentarem o que vocês acham do assunto.

(livraria daqui da minha cidade)

Até mais ledores!


2 comments:

  1. Oi, Juliano! Tudo bem? Eu super curti o post e acho a discussão bem válida! Já li livros que não gostei antes e, depois de uma releitura, acabei gostando muito mais. Acho que tudo está ligado ao momento que você lê aquela história, por isso que eu super acho importante para quem resenha livros explicar os motivos de ter achado um livro bom ou ruim para que eu mesma possa avaliar se irei fazer aquela leitura. Também penso que uma pessoa tem o total direito de gostar ou desgostar de uma coisa, é por isso que existem clássicos ótimos e horríveis, da mesma forma que existem "livros comerciais" incríveis e muito bem escritos como também livros que são realmente ruins. De qualquer forma, nada é absoluto, nenhum livro agradará 100% das pessoas, além disso, a medida que você vai lendo mais e mais livros, seu gosto vai mudando juntamente com as suas referências. Enfim, curti a discussão!! Bom restinho de domingo! Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ReplyDelete

  2. Oi, Juliano. Muito bom o seu texto. Eu me lembro de uma professora que dizia que todo

    ano fazia a leitura de "O Pequeno Príncipe" porque a cada leitura ela tinha uma ótica

    diferente. As pessoas amadurecem também pela forma de pensar e da mesma forma, sua

    conclusão sobre uma leitura.
    Grande abraço,
    Leo Vieira


    http://antroliterario.blogspot.com.br/

    ReplyDelete