15 August 2013

Resenha: Jane Austen, A Vampira

    Jane Austen não morreu, uma das autoras com os livros mais vendidos do século XVIII está viva e mora em uma cidade no interior de Estados Unidos.
    Na época, com a morte de sua família, Jane foi seduzida por um Lorde vampiro e transformada. A partir daí adotou o nome Jane Fairfax. E com uma livraria, vive como humana nos tempos de hoje.
    Jane não perdeu o hábito de escrever, e com o livro Constance, titulado por sua nova identidade, ela sonha em o publicar. Depois de mandar seu novo romance pra vários editores e receber muitas rejeições, eis que Kelly enfim resolve publicar seu livro.
    Sua vida parece estar perfeita, com sua melhor amiga Lucy trabalhando ao seu lado, seu namoro com Walter e seu livro fazendo sucesso, Jane se sente feliz. Até que Byron, o seu criador reaparece dizendo que quer Jane de volta e fará tudo para que isso aconteça.
    Quase no lançamento de seu livro, Jane é acusada de plágio por Charlotte Brontë, outra autora bem conhecida que também foi transformada por Byron e que hoje adota o nome de Violet Grey. Cujo as obras de Austen e Brontë são vista como rivais. Então a partir daí, Jane leva o leitor a uma divertida viagem a esse universo literário, com personagens de outras histórias, de maneira inteligente e bem engraçada.


    Vamos ao que achei do livro...
    Pra ser bem sincero, o que realmente me atraiu nesse livro foi a capa, considero uma das mais bonitas da minha estante, e tudo no livro é legal, desde a diagramação até os detalhes e a cor das páginas. Não esperava que fosse gostar tanto, mas acabei me surpreendendo com a história.
    Realmente achei que seria mais uma dessas histórias de ficção e fantasia sobre vampiros, mas ao terminar de ler, percebi que o tema vampirismo não foi o tema foco da história, e gostei bastante disso.
    Uma das coisas que mais achei divertida no livro, foram as críticas que Jane e outros personagens fazem a alguns sucessos da atualidade, uns mesmo até levando o nome de Jane Austen ao título. E isso nos faz pensar no que autores se estivessem vivos hoje, pensariam com seus livros fazendo tanto sucesso.
    Nunca tinha lido nada a relacionado a Jane Austen, então não sei dizer se a experiência desse livro teria sido diferente se eu tivesse lido uma obra da própria Jane antes, mas confesso que nem tenho vontade de ler.
    Sobre o final do livro achei muito incompleto, ficou como um tremendo espaço branco na história que estava tão legal, e a menos que tenha uma continuação prevista, não recomendo o livro só pelo seu final, porque com certeza, todos vão ficar curiosos em saber o real desfecho como eu fiquei.

    A escrita desse autor me prendeu bastante e foi um dos fatores que me fez ler esse livro tão rápido, e o modo de ele tratar os vampiros foi bem bacana. 

09 August 2013

Resenha: As Crônicas de Nárnia: O Sobrinho do Mago

    Aqui nessa história, temos a explicação de como surgiu o tal mundo Nárnia. Vamos lá...


    Digory e Polly, crianças que são amigos vizinhos adoram aventurar-se e descobrir novos lugares para brincar, eis que perambulando entre os túneis que dividem as casas, entram supostamente em uma casa abandonada, porém acabam dando de cara com o tio de Digory.
    Tio André é um exemplo de egoísmo e se julga ser um mago por realizar experiência com magia que pode te levar a outros mundos, porém nunca teve coragem de tocar nesses anéis mágicos para descobrir onde iria ser levado.
    E por fim, quem acaba sendo a primeira a experimentar dessa mágica é Polly, que ao tocar em um dos anéis, desaparece no ar. E Digory preocupado com a amiga, acaba cedendo ao tio e também toca em um dos anéis para tentar ir atrás de Polly e trazer ela de volta.
    Por final, acabam em um lugar chamado Bosque entre Mundos, que dá passagem entre um mundo e outro. E diante a tantos outros mundos, Digory não resiste a curiosidade e vai para um mundo chamado Charn, que lá, tudo está coberto de escuridão, a não ser por uma sala que contém quadros, estátua de uma rainha, um martelo e um sino. Ainda muito intrigado, Digory bate o sino, e como consequência a Feiticeira Jadis é libertada, e não sabendo o que fazer, o menino e Polly acabam trazendo ela ao nosso mundo.
    Aqui, a Feiticeira tem como objetivo, governar o mundo tal como fazia em seu antigo mundo, mas Digory tem certeza que isso não vai ser tão fácil assim, e depois de muitas atrapalhadas que ela e seu tio aprontam, ele decide usar a magia novamente pra levá-la pra outro mundo, e acabam em um mundo vazio, onde Aslam está criando tudo o que haverá nesse mundo, chamado Nárnia.
    Contudo, em menos de algumas horas do mundo ser criado, o mal já se espalhou entre ele, por causa da Feiticeira, então Aslam dá a Digory uma missão de ir buscar uma maça mágica que de sua semente nascerá uma árvore e protegerá todos os animais falantes e moradores de Nárnia, e em troca ele receberá a cura de sua mãe.
    Com a missão comprida e o retorno ao seu mundo, Digory dá o fruto ao sua mãe, que após meses é curada. E com o intuito de nunca esquecer dessa grande aventura, Digory planta a semente ainda com propriedades mágicas no fundo de sua casa, e a árvore que nasceu deu origem ao guarda roupa que leva a Nárnia.



    Bom, praticamente eu me empolguei e já contei a história toda né? Mas enfim, eu amei a primeira crônica e não vejo a hora de dar início as outras histórias. Me arrependo muito de não ter lido e não ter entrado nesse mundo de Nárnia antes, e agora vejo o motivo real pelo o sucesso que esses livros fizeram... 
    A sensação de ler esse livro foi fantástica e só confirmou ainda mais o que eu sempre soube: a minha preferência  por livros infantis. 
    A escrita desse livro é bem clara e objetiva, gostei bastante. A cada capítulo eu prometia pra mim mesmo que só leria mais um capítulo, e quando fui ver já estava quase no final. Recomendo esse livro a todos, é um mundo mágico que explora além da sua imaginação. Com certeza farei algumas crianças da minha família lerem futuramente.

07 August 2013

As séries que eu acompanho

Nesse post vou mostrar pra vocês as séries que eu acompanho. Bem, cada série que eu vejo tem um significado diferente e com cada uma eu aprendo uma coisa diferente, então organizei mais ou menos por ordem de preferência. Vamos lá.


1 - True Blood
Minha série preferida de todos os tempos, a melhor de todas com certeza! Bom, praticamente é um misto de seres supernaturais, mas só os vampiros "saíram do caixão" e assumiram sua existência para os humanos e lutam por direitos civis e o reconhecimento da sociedade, enfrentando seus medos e preconceitos. A série praticamente gira em torno da Sookie Stackhouse, a fada que lê pensamentos mais linda do mundo que se apaixona por um vampiro, aliás, ao longo da série ela se apaixona diversas vezes. Amo todos os personagens, cada um tem sua função pra fazer a série ficar tão boa, o enredo da história é completamente fantástico e imprevisível, me sinto até com orgulho ao falar dessa série. Assistam!


2 - Skins
A melhor série de drama! É um seriado britânico que em cada episódio é focado em um personagem. Mostra as angústias dos personagens e os seus problemas pessoais, enquanto eles precisam lidar com questões relacionadas a raça, religião, sexualidade, drogas e transtornos alimentares. A cada duas temporadas, todo o elenco é trocado e demos adeus aos velhos personagens e boas-vindas aos novos, os grupos são chamados de gerações.
Personagens preferidos: Michelle, Pandora, Effy e Tony.


3 - Teen Wolf
A série é baseada em torno de um jovem jogador de lacrosse chamado Scott McCall. Uma noite, ele vagueia pela floresta com Stiles, o seu melhor amigo, em busca de um corpo morto e é atacado por um lobisomem. Ele escapa do ataque com apenas uma mordida no seu lado, mas depois começa a notar algumas mudanças em si mesmo e é quando descobre que agora é um lobisomem. Personagens preferidos: Isaac, Lydia e Peter.


4 - Game Of Thrones
Game Of Thrones se passa em Westeros, uma terra reminiscente da Europa Medieval, onde as estações duram por anos ou até mesmo décadas. A história gira em torno de uma batalha entre os Sete Reinos, onde duas famílias dominantes estão lutando pelo controle do Trono de Ferro, cuja posse assegura a sobrevivência durante o inverno de 40 anos que está por vir. A série é baseada nos livros das Crônicas de Gelo e Fogo do autor George R.R Martin.
Personagens preferidos: Khaleesi, Sansa, Arya e Joffrey.


5 - Supernatural
Há 20 anos, Sam e Dean Winchester perderam sua mãe em um trágico e misterioso acidente, no qual as forças sobrenaturais — muito obscuras — estiveram envolvidas. Por esta razão, seu pai decidiu ensiná-los a lidar com a vida sobrenatural, ensinando-lhes técnicas de defesa contra as forças do mal; chegando até a ensinar a maneira ideal para matar os diferentes tipos de demônios. Agora, os irmãos Winchester percorrem os Estados Unidos em seu velho Chevy travando uma verdadeira batalha contra a obscuridade e a maldade.


6 - Falling Skies
Esta série se passa depois de uma raça alienígena ter dizimado a maioria da população humana. Um grupo de soldados se mobiliza para tentar se opor contra a força alienígena. Costumo apelidar ela de um "The Walking Dead alienígena".
Personagens preferidos: Ben, Maggie e Lexie.


7 - Gossip Girl
Baseado na coleção de livros de mesmo nome escrita por Cecily von Ziegesar, Gossip Girl transporta os telespectadores para um mundo de adolescentes riquíssimos que freqüentam uma escola da elite no lado leste de Nova York. Como protagonista temos Serena Van Der Woodsen que retorna a cidade de maneira inesperada depois de sumir repentinamente. É claro que sua volta pega todos de surpresa, inclusive sua “melhor” amiga, Blair.
Personagen preferido: Georgina Sparks!


8 - The Big Bang Theory

A melhor série no quesito comédia! Leonard e Sheldon são dois brilhantes físicos que dividem o mesmo apartamento. Suas vidas se complicam quando uma belíssima jovem, porém pouco inteligente, Penny, se muda para o apartamento do lado. A chegada de Penny perturbo um pouco a Sheldon já que ele prefere passar as noites jogando Klingori Boggle com seus amigos e colegas de trabalho e também cientistas, Wolowitz e Koothrappali, sem ligar para Penny. Contudo, Leonard vê em Penny a possibilidade de aprender a interagir com as mulheres e sente que ela é um novo mundo cheio de possibilidades, e quem sabe, do amor.


9 - The Walking Dead
O mundo que conhecíamos não existe mais. Uma epidemia de proporções apocalípticas varreu o mundo fazendo os mortos levantarem e se alimentarem dos vivos. Em questão de meses, a sociedade se desintegrou. Em um mundo dominado pelos mortos, somos forçados a finalmente começar a viver. Baseado na série de quadrinhos de Robert Kirkman, essa série centra-se no mundo após um apocalipse zumbi.
Personagens preferidos: Michionne, Andrea, Carol e Daryl.


10 - American Horror Story
A história apresenta Ben Harmon, um terapeuta que, após ter uma relação extraconjugal, decide salvar seu casamento. Assim, ele se muda com a esposa Vivien e a filha Violet para uma nova casa. Mas logo eles se envolvem com os estranhos personagens que fazem parte do lugar. Entre eles, Moira O’Hara, a governanta, que é vista por cada um como duas pessoas diferentes. Tem também Constance, uma vizinha intrometida; e o esquisito Larry. Para desespero do pai, Violet se envolve com Tate, um de seus pacientes, que ele acredita ter tendências homicidas. O legal dessa série é que a cada temporada, é contada uma nova história.

11 - The Secret Circle
Baseada nos livros de L.J. Smith, a série segue Cassie, uma garota de 16 anos de idade que se muda da Califórnia para viver com sua mãe em Nova Salém. Quando a garota chega à cidade, acaba se apaixonando por Adam, um rapaz misterioso e que logo chama sua atenção. Mas, quando Cassie se matricula no colégio, ela percebe que Adam e alguns outros alunos dessa escola, são bruxos do mesmo círculo! Sua líder Diana, é a primeira pessoa com quem a garota faz amizade, mas as coisas se complicam quando ela descobre que seu interesse amoroso é o mesmo que o dela.
Personagens preferidos: Faye, Diana e Adam.


12 - Once Upon a Time
A série é livremente inspirada no clássico conto de fadas, exceto que se passa nos dias de hoje, daí o nome da série. As histórias contêm a chave do mistério que envolve uma mulher e seu filho que ela deu para adoção dez anos antes em uma cidade chamada Storybrooke, Maine em New England. Essa cidade é na verdade um mundo paralelo no qual personagens de contos de fadas parecem com pessoas normais e não lembram sua verdadeira identidade ou qualquer coisa sobre a sua vida verdadeira
Personagen preferido: Regina.


13 - In The Flesh
Situada no futuro, a história acompanha a vida de sobreviventes que enfrentaram o holocausto zumbi. Estes foram eliminados ou capturados pela Human Volunteer Force e agora recebem tratamento médico para que possam ser reintegrados à sociedade, utilizando medicamentos, lentes de contato, implantes e maquiagem corretiva. Assim, eles passam a ser chamados de vítimas do PDS (Partially Deceased Syndrome – Síndrome de falecimento parcial).
Personagen preferido: Emily.


14 - Arrow
Após um violento acidente de navio, o playboy milionário Oliver Queen desapareceu e foi dado como morto por cinco anos, até ser descoberto vivo em uma remota ilha no Pacífico. Porém Oliver voltou mudado, agora esconde a verdade sobre o homem que se tornou, secretamente se torna o Arqueiro – um vigilante – para corrigir os erros de sua família, lutar contra os crimes da sociedade, e devolver a Starling City à sua antiga glória. Durante o dia, Oliver é o galanteador saudável, despreocupado e negligente que costumava ser, enquanto cuidadosamente esconde a identidade secreta que assume para cobrir a escuridão.